Tem gente que falta simplesmente cortar a cabeça de outa pessoas que diz acreditar que o homem foi a lúa. Os mais reacionários chegam a xingar (um argumento muito válido numa discussão, porque, como aprendemos aqui no UNINUNI, um “putaqueopariu” bem dado desestressa e te da um poder, coisa que um “fudeu” não faz).

Assim sendo, vamos expor aqui alguns pontos que muitos questionam mas que a física explica.

1. A bandeira que tremula no vácuo…

Contra – As fotos e os vídeos exibidos mundo afora mostram a bandeira americana tremulando. Como isso é possível se na Lua não há atmosfera nem vento? Muitos usam isso como prova irrefutavel que a chegada do homem a lua foi feita num estúdio onde, acidentalmente, começou a ventar.

Prós – Além da haste vertical, a bandeira tinha um suporte horizontal, para manter-se aberta. Ao fincar a bandeira, o mastro foi girado, criando o movimento. Justamente porque na lua não há atmosfera o movimento durou algum tempo. Lembram da primeira lei de newton? um corpo em movimento continua em movimento até que algo haja sobre ele… como não há atmosfera para agir sobre a bandeira. Aliás, se havia vento no estúdio, por que não se vê poeira?

2. Pegada do astronauta

Contra – As marcas das botas usadas pelos astronautas são mais parecidas com pegadas feitas num solo umido. Mas todo mundo sabe que na lua não há água. Ou seja, as imagens são mais uma prova da armação.

Prós – As fotos foram feitas para registrar a natureza da poeira lunar e os efeitos da pressão sobre o solo. E elas mostram que a superfície é seca, fina e se compacta facilmente, por causa da ausência de ar.

3. As estrelas sumiram

Contra – Mais uma prova de que o homem não foi à lua é o fato de que não aparecem estrelas no céu em nenhuma das fotos. Certamente os manipuladores se esqueceram de colocá-las no cenário montado dentro do estúdio.

Prós – Quantas vezes você já fez fotos à noite e apareceram estrelas? Além disso, em locais muito claros, como o solo dos desertos ou da Lua, o tempo de exposição do filme deve ser muito reduzido, o que impede que as estrelas sejam “impressas” na película.

4. Na penumbra

Contra – Como só há uma fonte de luz na Lua (o Sol) e como não há atmosfera para difundi-la, as sombras não deveriam formar as regiões na penumbra como mostradas nas fotos. Além disso, objetos paralelos não têm sombras paralelas, o que prova que havia mais de uma fonte de luz: os refletores do estúdio.

Prós – Além do sol, havia fontes de luz secundárias – a reflexão da luz solar na lua, roupa dos astronautas e no módulo lunar. Boa parte dos raios refletidos nas superfícies do satélite “bate” de novo nos objetos e espalha-se em diversas direções, o que explica o aparecimento da penumbra. Quanto ao paralelismo, a transposição de três dimensões para duas provoca as dsitorções

————————————————————————-

E aí? que vocês acham? O homem foi ou não foi à lua?

até a próxima.