Hail, falei que hoje começa minha nova rotina de post, resolvi

uns probleminhas aqui com a postagem de imagens e estou de volta a ativa.

Buenas, eu não morro de amores por produções brasileiras, para mim o cinema brasuca, embora tenha ótimas obras em termos de cinema, ainda é incrivelmente bitolado. Bitolado leia-se, só se fala de favela, corrupção de policiais, ditadura ou comédias nordestinhas, isso é claro, salvo algumas excessões. Não que isso seja ruim, entendo completamente que explorem a nossa cultura para fazer filmes, mas vamos admitir, meus gêneros preferidos, que são aventura e terror, ficam esquecidos.

Nossa industria de cinema ainda esta engatinhando comparada aos EUA e tudo mais, mas tem coisas que podem usar baixo orçamento e ainda assim ser absolutamente foda, vide Porto dos Mortos.

Enfim, ontem tive a oportunidade de assistir o “Meu nome não é Johnny” e sinceramente não fiquei surpreso.

O filme conta a história de João Guilherme Estrela ou sei lá

qual o nome certo do cara, vulgo Johnny, playboyzinho vindo de um lar instável que vende drogas para tocar a vida, PONTO.

Veja bem, eu até gosto de filmes baseados em fatos verídicos, mas sem querer desmerecer o Johnny, a história dele não tem nada que mereça um filme.

Falando que ele é um playboyzinho que vende drogas para tocar a vida eu praticamente entrego o filme todo, primeiro mostra ele entrando no mundo das drogas(pela maconha é claro como todo drogado que se preze), depois ele começando a vender, depois curtindo a vida, depois sendo pego, sendo preso, vivendo na cadeia, saindo…fim de filme.

Obviamente um roteiro relativamente piegas e completamente previsível desses não transforma o filme em uma bosta, isso fica a cargo dos atores.

Celton Melo infelizmente não está na sua melhor forma, não da um banho de interpretação como o esperado, a Cleo Pires, sempre foi uma atriz medíocre então não tinha expectativas, quem realmente rouba a cena foi o Luís Miranda que fazia um dos carinhas no seriado “Sobre nova direção” ele aparece por 10 minutos e leva a taça de melhor ator do filme para casa.

Vamo pro maracá!!!!

Não achei a cena em boa qualidade, mas aqui está, assista isso e pode jogar o resto fora.


Bom, eu dou nota geral 5, bem fraco.

Abaixo coisas para baixar e assistir do filme:

Trailler:

Site Oficial