Mas hein?


Sabe, eu sempre achei meio estranho escrever para os outros, nem que seja algum resumo de qualquer cassino online que aparece por ai, pagando para aparecer.

Esses dias eu escrevi algo, sim algo, não foi bom, nem foi ruim, simplesmente escrevi, era o que eu pensava, e que se foda o resto, certo?

Errado!

A blogosfera não quer saber a tua opinião, muito pelo contrario, a tua opinião é a ultima coisa que ela quer saber.

A blogosfera quer links transados e super-legais sobre qualquer merda, mas enfim, ela definitivamente não quer saber o que você pensa.

No meu tempo (a muito tempo atrás) o negócio era escrever, falar o que pensa, encher paginas e paginas de besteira e se alguém estivesse afim, muito que bem, LEIA, caso contrario, foda-se.

Nós vermes blogueiros viramos putinhas de acesso, “faça o que quiser, contando que a galera leia”

Sim, e se a “galera” não ler? choro?

QUE SE FODA!!!!!

Eu sempre adorei o esquema de blogs pelo seguinte: Eu escrevo, vc lê…

Simples e facil.

Pra mim sempre foi assim…

Ou não?

Real, ninguem quer saber o que você pensa… Ninguem quer saber o que você sabe. ninguem quer saber de nada, basta socar links transados sobre qualquer merda e pronto, está feita a festa.

Esse post vai especialmente para um leitor nosso que teve a bondade de meter pau quando eu larguei o verbo aqui, dizendo que o texto não fazia o estilo do blog.. Precisa ter estilo? Qual é realmente o ponto de ter a porra de um blog que 2000 pessoas leem por dia, se você não poder falar o que você pensa?

Estamos fadados a viver de retardados que querem saber sobre as mensagens subliminares da Disney e outros retardados que querem saber como cancelar os serviços da Dada.net.

FODAM-SE TODOS ELES!

No final das contas só posso dizer que eu… eu… eu penso que…. que.. eu penso que… eu realmente penso que? Eu penso que…

Nada penso, logo existo….

6 ideias sobre “Mas hein?

  1. Doginho  

    Eu entendi o comentário do Phoinx e saquei.
    Cara, agradeço mesmo você sempre aparecer por aqui, mas acho que o Troile quis se expressar e apesar desse ser um blog de várias pessoas, cada espaço aqui tem um pouco de cada um.
    Lembra do post sobre a novela que tu não acreditou que estávamos comentando sobre? =P
    Então, ali foi meu toque pessoal, meu besteirol que quis colocar por aqui. =)
    E pode voltar sempre com sua opiniões que é o que mais queremos, blz?
    Ah, aproveita e lê também alguns post que temos aqui que falam da Lei das Algemas, da Alcoolemia Zero, de Direito Civil, das Cotas..eles estão por aqui, é só procurar que tu acha e espero que opine também.
    Abraço!

    Responder
  2. Phoinx  

    O link “transado” do post que motivou o Troile a escrever isso aqui é: http://uninuni.com/a-humanidade-e-super-valorizada

    Fui eu quem reclamou. Reclamei porque eu gosto do blog, me divirto com ele. Assim como os amigos que o fazem. Isso faz eu me importar. E o que mais acho a respeito está lá na minha resposta daquele post.

    Os blogs originalmente só tinham bobagens porque ninguém sabia direito o que fazer com aquilo (e também porque só criançada fazia blog). A mentalidade dos blogueiros amadureceu e hoje em dia existem blogs com conteúdo tão bom que são até mesmo usados como referência em inúmeros meios de comunicação (podendo influenciar fortemente a mídia, política, economia, comportamento…).
    Entretanto, para que alguém considere e leve a sério o conteúdo de algum blog, exaltar-se não ajuda. Comentários feitos com a cabeça quente estão à sombra da luz da razão – além de não serem de bom tom pra ninguém.

    Só que ninguém é obrigado a fazer um blog sério. Se vocês querem colocar de tudo no Uninuni (incluindo besteiras), tudo bem. Um blog pode conter qualquer coisa! Mas serão blgos de estilos BEM diferentes.

    Então, Troile, caro blogueiro, podes continuar postando tuas críticas, opiniões pessoais ou mesmo teus choros, da maneira que quiseres. Só não queira que levemos nada à sério.
    Assim como eu também continuarei postando as *minhas* opiniões e críticas. E besteiras também, claro. Estou no meu direito. Faz parte de um blog.
    Incluindo isso: te fode!

    Pelo menos blog parece que voltou à vida. Já deu pra dar umas boas risadas com uns posts. =P

    Abraços!

    Responder
  3. Fredhy  

    Não sou leitor assíduo deste blog. O achei por acaso.
    Também não entendi a motivação para este texto, no mínimo mal humorado. Mas uma coisa que aprendi na vida é que se tornar um anti-social é a escolha mais fácil da vida, basta xingar, berrar, esbrevejar contra o mundo. Mas isso não ajuda em nada. Nem mesmo a sí próprio, apesar da aparente egocentrismo que a atitude acarreta.
    Você está correto quando diz que quem ler que não quer não lê e pronto. Mas alguém que teve a capacidade de atrair a atenção de 2000 pessoas para o conteúdo de seu site, deveria saber utilizar melhor suas capacidades.
    É só uma humilde opinião de alguém que já se cansou de ver este tipo de atitude e resolver, apenas desta vez, tentar ajudar.

    [ ]’s

    Fredhy

    Responder
  4. cottonboy  

    Sabe o que mais me irrita na internet hoje em dia?

    Todo mundo é critico… todo mundo sabe tudo. Do cocô ate a física quantica… e todo mundo adora opinar.

    Mas o melhor… o melhro mesmo… o que me dá mais prazer em ignorar esse bando de nada pra fazer que passa o dia fazendo nada é o “fakeismo”

    Qualquer coisa… por mais simples ou esdruxula que ela pareça… pode ser uma foto da minha mãe pelada que é de conhecimento de todo mundo.

    Sempre vai haver um idiota para falar “Fake!”

    Aí eu penso pra estes sujeitos:

    Fake é tua capacidade limitada de refletir… anta.

    e me sinto mais leve após a catarse nossa de cada dia.

    três vivas pra nós.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *